Histórico

Em mais de uma década de existência (sua fundação ocorreu em 1997), a Cia Polichinelo de Teatro de Bonecos, situada em Araraquara - SP, já criou diversas montagens teatrais. E foi com sua pesquisa constante no universo dos bonecos que se consolidou como uma das importantes companhias do gênero, recebendo reconhecimento de público e crítica e se tornando um importante pólo do teatro de bonecos no interior paulista.

Com um repertório que inclui de textos clássicos a experimentos da própria companhia, desenvolve seus trabalhos num processo quase coorporativo, em que seus integrantes - atores, técnicos e assistentes - participam do desenvolvimento de cada produção, dando a cada uma delas um teor único.

Nesse tempo de existência, conquistou lugar em importantes projetos culturais, dentre eles a Mostra SESI de Teatro de Bonecos, a Mostra SESC de Artes, o Ciclo Multicultural do Centro da Cultura Judaica, participando também do Festival Internacional de Títeres de Bengala e do Festival de los Vecinos de Cantaura, ambos na Venezuela.

Seus bonecos expressivos e sua técnica de manipulação, derivada do Bunraku japonês, trazem aos palcos, como resultado final, uma plástica apurada aliada a uma dramaturgia delicada e coerente. Os temas diversos tratam e exploram diferentes sensações: da poesia à comicidade e da tristeza à saudade (ou à reflexão).

Embora tenha se dedicado fielmente ao público infantil, não se pode dizer que seu único público seja exclusivamente os pequenos. Seus trabalhos são realizados visando o lúdico, o poético, o compreensível e o dinâmico, conquistando, como conseqüência, também o público adulto.

Hoje, a Cia Polichinelo continua desenvolvendo seus trabalhos e caminha sólida em seu objetivo difundir o teatro de bonecos, fomentando novas iniciativas nesse contexto e contribuindo para o desenvolvimento da cultura, sem nunca se esquecer de que tudo isso começa... com uma boa história!